Artigos

Redução de rugas com o ácido hialurônico: como funciona?

09 de fevereiro de 2016

O ácido hialurônico pode ser usado para várias coisas, inclusive para a obtenção de uma pele mais jovem e bonita. A substância melhora os contornos superficiais, suaviza rugas faciais, elimina rugas e melhora a aparência das cicatrizes com eficiência e rapidez nos resultados, amenizando os efeitos naturais do envelhecimento e de hábitos poucos saudáveis.

A pele é o órgão que mais sofre com a ação do tempo. O avanço da idade faz com que ela perca a elasticidade, a capacidade de reter água e de manter o equilíbrio na produção das fibras de colágeno e elastina, responsáveis pela sustentação do tecido cutâneo. Os vasos sanguíneos também sentem a perda da jovialidade, tendo mais dificuldade para eliminar as toxinas do organismo, nutrir e oxigenar as células da epiderme.

A falta de hábitos saudáveis também influenciam no processo de envelhecimento. Estresse, fumo, excesso de exposição solar, poluição, consumo intenso de álcool e uma dieta pobre em vitaminas, proteínas e fibras são alguns dos agravantes para o aparecimento de rugas e marcas de expressão no rosto.

Como o ácido age na redução das rugas

Há formas de amenizá-las e, até mesmo, eliminá-las temporariamente. Um dos tratamento disponíveis é o preenchimento cutâneo com ácido hialurônico. A substância tem a propriedade de atrair e reter a água, o que garante que a pele fique mais firme, hidratada e mais viçosa.

O organismo até produz ácido hialurônico naturalmente. É possível encontrar alta concentração da substância nos tecidos conjuntivos moles, no fluido que circunda os olhos, em algumas cartilagens e fluidos articulares, assim como no tecido da pele. Porém, a partir dos 25 anos essa produção diminui, o que facilita o surgimento das rugas.

O preenchimento cutâneo fornece à pele parte do ácido perdido pela queda na produção orgânica. Após sucessivas aplicações, a reposição da substância estimula, inclusive, a produção de colágeno pelo próprio organismo.

De que forma é feita a aplicação

O procedimento é indicado para suavizar sulcos e rugas superficiais e profundas. É feito por cirurgiões plásticos no próprio consultório médico, dispensando a necessidade internação hospitalar. As rugas que serão preenchidas são identificadas antes pelo profissional. Após avaliar a aparência facial, o tom de pele e observar as áreas do rosto em que é recomendado fazer a aplicação, o preenchimento cutâneo é realizado.

O processo é simples e rápido. Depois de anestesiar o local das aplicações com creme ou pomada, o médico  injeta na região da pele a ser tratada o ácido hialurônico por meio de microcânulas (um tipo de agulha mais longa, sem ponta) ou de agulhas que são aplicadas na pele. Finalizadas as injeções, o paciente está liberado e já pode retomar a rotina. As únicas recomendações são evitar se expor ao sol nos primeiros dias após a aplicação para não manchar a pele, não praticar exercícios ou atividade semelhante no dia da aplicação e aplicar gelo no local, caso fique vermelho ou o paciente sinta dor.

O efeito dura aproximadamente um ano, pois o produto é reabsorvido pelo organismo, ou seja, existe a possibilidade de ser necessário realizar novas aplicações para a manutenção do efeito antissinais. Como é biodegradável, não provoca reações alérgicas e os resultados são imediatos.
O preenchimento cutâneo com ácido hialurônico é um dos tratamentos da cirurgia plástica mais realizados no país, pois devolve a firmeza à pele. Quem planeja fazer as aplicações só tem de ter um cuidado: o de escolher um profissional habilitado para não se arrepender depois.

Voltar


Agende sua consulta

*Não atendemos por convênios.

Please leave this field empty.


Assine a newsletter

Please leave this field empty.