Artigos

Qual é o momento certo para começar o tratamento com toxina botulínica?

17 de maio de 2016

As rugas na face estão muito relacionadas à idade avançada. O engano é acreditar que elas se tornam um incômodo apenas quando se chega à alta expectativa de vida. Nesta fase, somente estão mais aparentes, no entanto, seu processo de formação começou bem antes, talvez em uma idade em que se preocupar com elas parecia ser desnecessário. Com o passar do tempo e os avanços da medicina, percebeu-se que é possível cuidar da pele para que o rosto mantenha o aspecto jovem, porém natural, apesar dos muitos anos de vida. E uma grande aliada dessa transformação tem sido a toxina botulínica.

Não há uma idade pré definida para iniciar o tratamento com toxina botulínica. O uso da substância na prevenção ou suavização das marcas de expressão depende mais de outros fatores. Um deles é saber se a pessoa realmente precisa do tratamento. Quem faz essa avaliação é o cirurgião plástico. Portanto, a primeira atitude de quem está considerando fazer a aplicação da toxina botulínica para amenizar aquela ruga que parece estar comprometendo a harmonia da face é consultar com o especialista.

O tratamento com toxina botulínica

Em geral, pessoas com cerca de 30 anos que possuem tendência genética à formação de rugas ou que já sentem a ação do próprio tempo na formação de sinais aparentes na face podem realizar o procedimento de forma preventiva. Mas isso deve ser muito bem pensado e planejado pela(o) paciente e o cirurgião para que o resultado não seja insatisfatório.

A toxina botulínica pode ser usada preventivamente porque tem ação paralisante. Ela bloqueia o movimento dos principais músculos responsáveis por formar as rugas. Quer entender melhor? Vamos fazer um teste simples:

  1. Faça uma expressão de dúvida. Por exemplo de quem questiona: como assim? Não entendi.
  2. Preste atenção ao que acontece com o seu rosto. Perceba quais movimentos faciais foram necessários para fazer essa expressão. Provavelmente um deles foi enrugar a testa.
  3. Agora, repita a expressão e observe novamente. Pode utilizar um espelho para ver melhor o que acontece.
  4. Repita mais uma vez.

Viu? Esse movimento constante de enrugar e desenrugar a testa é o que vai marcando a pele, formando vincos e quando você se der conta, vai parecer que está com a testa enrugada mesmo não tendo mexido um músculo do rosto. Para evitar que isso aconteça, o cirurgião pode sugerir localizar em sua testa os músculos que estão deixando as marcas mais fortes ao se contraírem e aplicar especificamente nestes a toxina botulínica. Assim, da próxima vez que for efetuar o mesmo movimento, os músculos não se enrugarão ou não se enrugarão tanto porque estarão relaxados. Consequentemente, a pele não ficará marcada ou não ficará tão marcada e a formação de um vinco mais profundo será, no mínimo, retardada.

Para que esse resultado perdure, as aplicações de toxina botulínica tem de ser periódicas, já que depois de aproximadamente quatro a seis meses da última aplicação o efeito paralisante passa e o músculo pode voltar a se contrair. Geralmente submeter-se ao procedimento duas vezes no ano é o ideal.

Voltar


Agende sua consulta

*Não atendemos por convênios.

Please leave this field empty.


Assine a newsletter

Please leave this field empty.